Video Of Day

NOVIDADES-MOLETOM-DE-JIU-JITSU

Breaking News

8 Competências básicas para seu Jiu Jitsu





Todo mundo já ouviu alguém falar sobre um tal de “Jiu Jitsu básico”, na academia sempre ouvimos frases como: “você precisa ter uma boa base”, “você tem que dominar os fundamentos”, mas o que é isso? O que define um Jiu Jitsu Básico? O que são fundamentos do Jiu Jitsu?

Ebook - A Origem do Jiu Jitsu




As respostas para estas perguntas são tema para outro artigo, e tenho certeza que com o passar do tempo você irá tirar as suas próprias conclusões em relação a este tema.



O que irei fazer nesta postagem será apresentar 8 habilidades básicas para o Jiu Jitsu, que a meu ver são fundamentais para o bom desenvolvimento do seu Jiu Jitsu. É claro, que o é chamado de Jiu Jitsu básico, não se limita a apenas os fundamentos que serão apresentados aqui. Muito provável que em breve, outros sites irão apresentar uma lista completamente diferente desta, mas eu garanto que se você conseguir entender, praticar e aplicar em seu Jiu Jitsu o que será apresentado aqui, você se tornará um lutador melhor. Confira!


1. Conseguir relaxar durante os rolas

Ter a capacidade de relaxar durante os rolas é fundamental para seu Jiu Jitsu evoluir. Se você treina sem conseguir relaxar, você cansará muito mais rápido, não conseguirá aproveitar todo o treino e é muito provável que terminará lesionado. Mas não é só isso, treinar com uma mentalidade competitiva (tenso ao extremo) retardará o seu progresso no Jiu Jitsu, e até diminuirá o seus resultados. Está provado que as pessoas aprendem mais rápido quando estão relaxadas.

É Claro que é sempre mais fácil falar do que fazer. Você deve estar se perguntando, como faço para relaxar? Ou então ensino meus alunos a relaxarem?
O principal fator para não conseguirmos relaxar, é o nosso próprio ego.
Ninguém gosta de ser finalizado, ninguém gosta de dar os 3 tapinhas. O seu ego, faz você querer controlar, dominar e vencer o seu adversário a qualquer custo! O que quase ninguém se dá conta, é que nunca seremos “o melhor lutador de Jiu Jitsu do mundo” e é muito provável que você que está lendo este texto não consiga nem ser “o melhor aluno de Jiu Jitsu da academia”. Eu não sou o melhor lutador de Jiu Jitsu da minha academia, tenho companheiros de treino, muito melhores fisicamente e tecnicamente, mas eu pergunto, e dai? A posição de melhor é o pior lugar para se estar, pois sempre terá alguém colado em sua bunda querendo o seu lugar, é o local que não permite erros, e que invariavelmente em algum momento irá aparecer alguém melhor que você.

Esqueça ganhar ou perder treinos, o seu foco deve estar em aprender e se desenvolver. Esta é a melhor estratégia de treinamento e longo prazo.
Relaxar enquanto rola ou quanto compete permite ao seu cérebro acessar de melhor maneira as suas habilidades, melhorando sua desenvoltura e consequentemente melhorando o seu Jiu Jitsu.

2. Pontes de Ombro e Fugas de Quadril

Uma vez eu ouvi uma analogia interessante, que dizia que os Braços de um lutador de Jiu Jitsu estão para o rola, assim como uma língua está para uma conversa.

Se um rola pode ser comparado a uma conversa, as pontes de ombro e as fugas de quadril podem ser comparadas as vogais do alfabeto, tamanha a importância delas para o Jiu Jitsu. Com certeza estes dois movimentos serão os mais importantes que você irá aprender em toda a sua trajetória dentro do tatame, pois eles irão “costurar” todos os demais movimentos. Por se tratarem de movimentos de transição, eles farão a “junção” e permitirão a alternância entre os vários tipos de ataques, defesas e afins.
Flavio Canto, medalhista olímpico no Judô e faixa preta de Jiu Jitsu, disse: "Você deve praticar os movimentos, e não apenas se movimentar". Agora eu entendo o que ele quis dizer, os movimentos são versáteis, podem se adaptar a várias técnicas. Treinando movimentos e entendendo a mecânica, você terá uma enorme melhora em seus treinos e consequentemente no seu Jiu Jitsu.
E não vá achando que treinar pontes e fugas de quadril apenas no aquecimento é o suficiente. Treino Jiu Jitsu há quase 12 anos e ainda estou refinando e melhorando minha ponte de ombro e minha fuga de quadril. Tenha em mente que existem diversas variações sobre cada uma delas. Passe algum tempo pesquisando e praticando-os e eu garanto que você vai melhorar rapidamente.

3. Fazer Pegada

Um dos meus primeiros professores, Felipe Sousa, quando eu era faixa branca me disse o seguinte: "Se você não pode fazer pegada, então você não pode lutar Jiu Jitsu”. Sábias palavras! De fato, o que você precisa entender é que uma pegada efetiva, possui três componentes.

O primeiro, é a força de suas mãos. Seus dedos e suas mãos se tornarão naturalmente mais fortes após alguns anos de treinamento, mas se você quiser acelerar este processo, você poderá buscar um treinamento complementar. Há no mercado inúmeros equipamentos e sistemas de treinos que fortalecem a pegada. Tenho certeza que cada um deles tem seu valor e sua efetividade, basta você pesquisar e escolher o que melhor se adapta. Para mim, o que mais me ajudou no desenvolvimento da pegada foi a escalada. Se for possível experimente e você verá uma grande evolução.
A segunda, é a eficiência da pegada. Não importa o quanto a sua pegada é forte, se você está segurando o pano com muita força, seus antebraços, com certeza irão “queimar” e cansar fazendo com que sua pegada perca força. Por tanto o jeito com que você faz as pegadas faz toda a diferença. Técnicas de como segurar o pano são de muita importância. Você pode aprender mais sobre como fazer pegadas de forma mais eficiente assistindo o vídeo abaixo:





E, finalmente, fazer a pegada no lugar certo! Você tem a pegada mais forte da academia, tem técnica de como segurar o pano, mas se você estiver pegando no lugar errado (sem trocadilhos), você irá utilizar muita força de forma desnecessária, que não irá ajudar a atingir o seu objetivo. Mais uma vez, confira o vídeo para conseguir informações sobre onde deve-se fazer as pegadas.

4. A Passagem de Guarda em Pé

Na minha opinião, Passagem de Guarda é, de longe, o aspecto mais difícil do Jiu Jitsu. Se o guardeiro tiver pernas fortes e quadris flexíveis, meu amigo você estará ferrado!

Quando eu falo em passar a guarda em pé, estou falando em “Abrir a Guarda em pé”, porque na maioria das vezes você só está de pé na primeira parte, que é abrir a guarda.
Uma vez que a guarda do oponente estiver aberta, você pode continuar a passagem de guarda de pé ou de joelhos. Mas de qualquer forma, para conseguir abrir a guarda de um lutador de Jiu Jitsu de uma forma eficiente, você sempre tem que se levantar.

Claro, existem algumas técnicas de abertura de guarda de joelhos, mas que dificilmente funcionaram com atletas de pernas longas e fortes.
Para saber como passar a guarda em pé, fale com seu professor. Se ele quiser a sua evolução no Jiu Jitsu, ele vai te mostrar a técnica e as variações, sem insistir para que você faça uma aula particular.

5. Saída (defesa) do 100 quilos

As defesas nunca são glamorosas, mas pelo menos até a faixa roxa, elas são extremamente importantes para o seu jogo. E a saída do 100 quilos deve estar entre as defesas fundamentais para a construção do seu jogo defensivo.

Depois de anos de prática, aprendizado e dedicação a este aspecto do meu Jiu Jitsu, eu identifiquei três componentes que eu acredito que são a chave para que você consiga se defender no 100 quilos.

Primeiro, você tem que proteger o seu pescoço em todos os momentos, de nada adianta você ter o melhor jogo defensivo do mundo se está tomando pressão na cabeça. Você deve manter pelo menos uma mão perto das suas lapelas e do seu pescoço para conseguir se defender.

Em segundo lugar está a ponte de ombro e a fuga de quadril (familiar?). O grande segredo está em aprender a fazer esses movimentos no tempo certo e combiná-los. A ponte de ombro sempre precede a fuga de quadril. Essas duas posições possuem tantos detalhes, que deverão ser tratados em outro artigo.

Finalmente, você precisa aprender a combinação entre “reposição de guarda" e "virar de quatro apoios”. Se você sabe fazer bem estes dois movimentos, você terá uma boas condições de sair do 100 quilos. Novamente, se você continuar com dúvidas, não hesite em perguntar para seu professor.

6. Controle da Respiração

Sua capacidade de aprender as técnicas e conseguir executa-las no tatame está diretamente ligada ao seu estado de espírito, que por sua vez, está ligado a sua respiração. Se a sua respiração for suave e uniforme, é bems provável que seus movimentos sigam o mesmo ritmo. Mas se você estiver ofegante e com falta de ar, posso garantir que seu Jiu Jitsu não será eficaz e assistir você lutar não será nada legal!
Outra coisa interessante sobre o controle da respiração, é que ele também pode ajudá-lo a lidar com seu próprio ego. Concentrando-se no fluxo de suas inspirações e expirações, e no movimento de sua respiração através de seu corpo, você vai ser capaz não prestar atenção em outra coisa além do seu próprio treino.

7. Armlock da Guarda

Esta é a primeira finalização que ensino aos meus alunos. Embora a execução pareça simples, na verdade é uma técnica muito complexa, com muitos pontos a serem observados.

Aprender e memorizar a sequência completa do início ao fim é muito importante para os alunos iniciantes. Eu não consigo explicar a neurociência por trás disso, mas tenho observado que quanto mais eles praticam, mais ganham experiência e mais fácil fica o aprendizado dos outros movimentos.

Além disso, entender o armlock da guarda também incrementa ao lutador de Jiu Jitsu uma ampla visão dos conceitos sobre as chaves de braço, como controle das pegadas, controle da cabeça do adversário, entendimento sobre o angulação para a finalização, e como usar o quadril para fazer o ataque.

Se você quiser assistir o vídeo desta técnica pode encontrar aqui!




8. Raspagem Tesoura

Certa vez ouvi que Rickson considerava a raspagem tesoura um dos fundamentos mais importantes do Jiu Jitsu. Se esta afirmação for verdade, eu entendo o porquê! A raspagem tesoura é importante, pois para executa-la corretamente, você tem que aplicar vários princípios essenciais e que são utilizados na maioria das raspagens.

Controlar o pulso e o braço do lado que você está raspando. Se você não fizer isso, você nunca vai conseguir completar a raspagem. E a falta de atenção a este detalhe, em minha opinião, é um dos principais fatores para a maioria das raspagens falharem.
Usar a força dos quadris e do tronco, aos invés de utilizar somente os braços. Na maioria das vezes, se você estiver usando apenas seus braços para executar um movimento, você estará sendo ineficiente. O iniciante geralmente utiliza apenas a força dos braços para mover o seu adversário. Na raspagem tesoura, utilizar o tronco e as pernas, facilita todo o movimento.

Facilitar a raspagem, quebrando a postura, e movendo o centro de gravidade do oponente. Como qualquer boa técnica, na raspagem tesoura você usa uma das pernas como alavanca e com a pegada da lapela, puxa o adversário, quebrando a postura e elevando o centro de gravidade, puxando-o para você, o que torna muito mais fácil raspa-lo. Este é um elemento comum na maioria das raspagens e inversões.

Para mais informações sobre a raspagem tesoura, você pode conferir um dos centenas de vídeos com instruções no Youtube, e tentar identificar os princípios citados acima enquanto você assiste.



Espero que tenha gostado de ler este artigo, tanto quanto eu gostei de escreve-lo! Até Mais!


Texto Escrito por NIKOLAS, do site Jiu Jitsu Brotherhood



E ai, curtiu esta postagem?


Se você você gostou desta matéria, temos certeza que você também vai gostar do nosso canal no Youtube. Postamos vídeos semanais exclusivamente sobre Jiu Jitsu.

Canal obrigatório para amantes da arte suave! Clique no banner abaixo!



Ah, não esqueçe!


Não se esqueça de dar uma passadinha na nossa loja virtual, para conhecer nossas iradas camisetas de Jiu Jitsu. Tenho certeza que você vai curtir!



Nenhum comentário