Video Of Day

NOVIDADES-MOLETOM-DE-JIU-JITSU

Breaking News

JIU JITSU DEPOIS DOS 30 ANOS DE IDADE


Você tem mais de 30 anos e treina Jiu Jitsu? Este vídeo é pra você!






Eu sou o Jaime do Muito Mais Ação Jiu Jitsu, e no vídeo de hoje vamos falar preferencialmente com os guerreiros, e as guerreias, que tem mais de 30 anos de idade, e que treinam ou qeu estão  pensando em começa no jiu jitsu.

Eu tenho 32 anos, e esse ano em 2017 lá em Dezembro eu faço 33, e recebo quase diariamente comentários aqui no canal, no insta, no Facebook, por e-mail... de pessoas, que tem mais de 30, 35, 40, 50, de idade, me perguntando se estão muito velhas para o jiu jitsu, e a resposta sempre é muito curta! NÃO! Você não está velho para o JIU JITSU!
Porém, temos que deixar claro, que é bem mais difícil você começar uma carreira competitiva de alta performance no jiu jitsu depois dos 30, (eu falei difícil, não impossível), do que alguém que hoje tem 35 anos por exemplo, mas que compete e treina jiu jitsu desde os 16/18 por exemplo.

Ebook - A Origem do Jiu Jitsu


Porém, não é nada difícil você conhecer pessoas, que entraram pro jiu jitsu nessa idade, e que fizeram verdadeiras revoluções no seu estilo de vida.
Porém, é claro que é muito importante levarmos em consideração alguns pontos, que são digamos assim, são diferentes em relação a quem é mais novo.

E o primeiro ponto que eu gostaria de destacar como um ponto que requer um pouco mais de atenção, é o

1-                Aquecimento

Mano, o aquecimento é importante pra todo mundo, e isto já foi falado diversas vezes e tudo mundo sabe, mas principalmente pra quem tem mais de 30 anos. Pessoas de 30, 40, 50 anos, não tem mais a mesma flexibilidade que tinham quando tinham 20 e poucos anos, o corpo não responde tão prontamente como respondia antes, e a invariavelmente as coisas começam a ficar mais difíceis de fazer. Não é raro encontrarmos casos em que o cara chegou tarde, perdeu o aquecimento, foi direto para o específico ou para o rola, e por não aquecer direito, pau, se ferrou, acabou travando, seja coluna, seja joelho, seja pescoço, sofreu uma lesão.
E lesão tem tudo a ver com o segundo ponto que tenho que falar que é a recuperação.

2-                Recuperação

Quem tem mais de 30 anos sabe o que eu estou dizendo, as lesões demoram muito mais para pra curar (quando curam), do que quando tínhamos 20 e poucos anos. Uma torção de tornozelo por exemplo, quando se tem 20 e poucos anos, demora uma no máximo 2 semanas para melhorar... e quando se mais mais de 30, a recuperação pode passar de 1 mês. E lesão todo mundo sabe, que é o maior vilão da sua evolução no jiu jitsu.

3-                Alimentação

O terceiro ponto que quem treina depois dos 30 tem que cuidar é a alimentação.
Um cara de 18 anos, tá com os hormônios a flor da pele, está com o metabolismo bombando, vai queimar as calorias muito mais rápido que um cara de 40 anos por exemplo. Com o passar do tempo, perder aquela barriguinha de chopp vai ficar cada vez mais difícil de perder. E eu não to dizendo aqui que é pra você ficar com barriguinha de tanquinho não brow, seria ótimo se você conseguisse, porém a atenção que eu estou falando aqui na alimentação é pra você não perder a linha, pois quando mais fora de forma você ficar, mais difícil os movimentos vão ficar, e mais limitado vai ficar o seu jiu jitsu.

4-                A Hora do rola

Sabe onde está a diferença, que dessa vez pende a favor do cara mais velho dentro do jiu jitsu, principalmente na hora do rola? A diferença está aqui Ó!
O cara mais velho, e principalmente que já é graduado, tem obrigação, e diria mais ele tem a necessidade de ser mais cauteloso na hora do rola, ele tem a obrigação de se expor menos (principalmente para evitar lesão), e consequentemente se expondo menos, também vai errar menos! O que vai te deixar com aspecto de um cara duro.
Um atleta mais velho, começa a perceber que antes de sair atacando igual a um doido, geralmente caras de 20 e poucos anos fazem isso, é preciso esperar o momento certo, para que o bote seja certeiro e que a finalização aconteça. De nada adianta quase finalizar 10 vezes, se o adversário de finalizou uma vez. Com o passar do tempo, você vai percebendo o valor que tem uma boa pegada, uma boa base.

Um cara mais venho, vai perceber que as posições mais elásticas, que depende muito da flexibilidade do atleta, como berimbolo, guarda emborcada, apesar de serem posições muito eficientes, são posições que a cada ano que passa ficam mais difíceis de serem executadas, e são posições que sempre vão existir, mas são posições que para os atletas mais velhos ela passam. E a gente vai percebendo, que as posições que ficam, são as posições que a gente aprendeu lá no comecinho, quando a gente era faixa branca, guarda fechada bem feita, a meia guarda perigosa. Ou então aquela sua passagem de meia coladinho fazendo pressão, que ninguém consegue defender. 

Nenhum comentário