Google+ Jiu-Jitsu: A minha equipe é minha família? Ou minha família é a minha equipe? | MMA Jiu-Jitsu - Dicas, Técnicas, Golpes, Vídeos sobre Jiu Jitsu!

Jiu-Jitsu: A minha equipe é minha família? Ou minha família é a minha equipe?

    
        A palavra Família vem do latim "famulus", que significa traduzindo ao pé da letra "escravo doméstico". Este termo foi criado e usado na Roma antiga para determinar que surgiu um novo grupo entre as tribos latinas, e este seria introduzidos a "agricultura", que na época era uma espécie de escravidão legalizada.                                        
           Com o passar dos anos e dos tempos, esse conceito se modificou, e hoje conhecemos a palavra família, como sendo grupo social formado por indivíduos que possuem ancestrais em comum, e são ligados por laços afetivos (by Wikipédia). Este conceito, explica exatamente o que é uma família real, em sua essência, ou seja, a nossa família no momento em que nascemos. 
             Digo isso, por que em minha opinião, conforme o ser humano cresce e convive com outros indivíduos, ele se envolve tanto com outras pessoas e por muitas vezes cria laços afetivos tão fortes que compensam a falta de "ancestrais em comum", com isso cria outros tipos de família. 
            E esses outros tipos de família, são muitas vezes criados e mantidos por dois pilares principais, são eles: "afinidade" e "objetivos em comum", atente-se que não são dois pontos distintos, trata-se da junção desses dois pilares. 
            Defino "Afinidade" como sendo a rapidez no bom relacionamento entre as pessoas, e "objetivo em comum" é algo que duas ou mais pessoas querem atingir. A junção do alto grau de afinidade, misturado a objetivos em comum, faz com que as pessoas se unam, e conseqüentemente formem "famílias". Essas famílias podem ser chamadas de times, grupos, associações, e nas artes marciais principalmente no Jiu-Jitsu figura-se muito a palavra "equipe", que é um conceito extremamente forte, desde a sua origem.
     
A primeira equipe Gracie, liderada por Carlos e Helio, além de ser no seu princípio formado apenas por membros da família, com o tempo foi agregando pessoas com quem não tinham laços consangüíneos, mas nem por isso perdeu sua essência, muito pelo contrário, tornou ainda mais forte. Essa cultura estende-se até os dias de hoje, onde as equipes de Jiu-Jitsu são realmente a família de muitos lutadores.
     Isso se da em função principalmente da mudança que a Jiu-Jitsu, causa no atleta, e você praticante que está lendo este texto, já se deparou com inúmeros depoimentos de amigos, conhecidos, e até famosos, que exaltam a nossa arte marcial. O discurso sempre é muito parecido, "...Depois que conheci o Jiu-Jitsu, me tornei outra pessoa...", "...Só me arrependo de uma coisa, não ter começado a praticar antes...", etc... O respeito pregado dentro da academia, o ensinamento das hierarquias, da admiração pelos mais graduados e mais experientes, faz com que o individuo consiga estruturar em sua personalidade alicerces sustentáveis, que servem como base para muitos momentos de sua vida, seja ela dentro ou fora do tatame.
           Em nenhum momento, quero tirar a importância da nossa família real, muito pelo contrário, apesar dessa frase parecer chavão, "a família é a base de tudo", quero apenas fazê-los pensar que em nossas vidas podemos e devemos nos envolver com outras pessoas, essa troca de experiência é vital para que consigamos aproveitar o máximo o que o mundo tem a nos oferecer.

No caso do Jiu-Jitsu, que é um esporte individual, mas não é solitário, você precisa necessariamente de outra pessoa para poder praticar, por isso seus parceiros de treino devem ser considerados pessoas extremamente importantes, e você deve zelar pela sua integridade física (você machucaria um membro da sua família?). O treino deve ser sempre duro, mas nunca ao ponto de lesionar um parceiro, lembre-se se ele não puder treinar, você também não poderá!


Oss!

Jaime C. da Luz Jr
Administrador do Blog
Muito Mais Ação - Jiu-Jitsu

Curta nossa Fan Page: www.facebook.com.br/muitomaisacaojiujitsu
Nos siga no twitter: @muitomaisacao

Ah, não esqueçe!


Não se esqueça de dar uma passadinha na nossa loja virtual, para conhecer nossas iradas camisetas de Jiu Jitsu. Tenho certeza que você vai curtir!






Compartilhe no Google Plus

Sobre o autor: MMA Muito Mais Ação

Jaime C. da luz Jr, treina Jiu Jitsu diariamente a 8 anos, atualmente faixa marrom, criou o site Muito Mais Ação Jiu Jitsu inicialmente para se divertir, mas percebeu que era excelente forma de estudar e evoluir o seu conhecimento da arte suave.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário

Google+